Os Óleos Essências na Saúde e Estética


Por Cláudia Nascimento              

A AROMATERAPIA, CONHECIDA HÁ SÉCULOS PELOS EGÍPCIOS, É UM RECURSO CADA VEZ MAIS UTILIZADO PARA SE OBTER SAÚDE E BEM-ESTAR PARA RELAXAR, REVIGORAR AS ENERGIAS E ATÉ TRATAR RESFRIADOS, BASTAM ALGUMAS GOTINHAS DE ÓLEOS ESSENCIAIS.

A técnica que utiliza o poder dos aromas das plantas para saúde, o bem-estar e a beleza do corpo é uma das práticas terapêuticas mais antigas da humanidade. Acredita-se que a aromaterapia tenha surgido no Egito, cerca de 3000 anos antes de Cristo.

Inicialmente, o aroma das flores era usado para atrair o parceiro, garantir o alimento, obter proteção e para rituais de magia.

Os egípcios aperfeiçoaram o conhecimento das propriedades terapêuticas e aromáticas das plantas e da fabricação de óleos, que o Ocidente adotou muito mais tarde. Hoje os óleos essenciais podem ser combinados a banhos, massagens e escalda-pés.

“Quando inalado, o aroma do óleo chega ao cérebro, que passa a liberar substâncias de efeito sedativo, relaxante ou estimulante. Em contato com a pele, ele é capaz de estimular o metabolismo, ativar a circulação sangüínea e fortalecer o sistema imunológico”, explica o terapeuta holístico Rodolfo Correa Lima.

Alguns especialistas, no entanto, têm restrições à aromaterapia. O Dr. Fernando Gosling, otorrinolaringologista, não aconselha o uso de essências para sua especialidade. ”As essências de cânfora ou menta, por exemplo, não tratam rinite alérgica ou sinusite. Esses aromas dão uma falsa sensação de alívio, porque acabam desobstruindo as vias nasais e causam um frescor no ambiente, mas não eliminam o problema. Nesse caso, a infecção tende a se agravar, se o paciente não procurar logo o especialista”, diz.

AROMATERAPIA: O QUE SÃO OS ÓLEOS ESSENCIAIS

O óleo essencial está presente em pequenas gotas no interior da planta. É tão raro que em alguns casos, como a rosa, são necessários cerca de cem botões da flor para se obter uma única gota do produto.

Acredita-se que em todo mundo existam pelo menos 800 espécies de óleos, com efeito, de aromaterapia e perfumaria, sendo que 60 dessas espécies podem ser encontradas no Brasil. A

extração dos óleos essenciais envolve sensibilidade, disciplina e conhecimento técnico. Sua qualidade depende da maneira como é extraído e estocado, entre outros fatores.

Por serem muito concentrados, eles devem ser diluídos em óleo de base vegetal. Deve-se evitar o contato direto dos extratos com a pele, especialmente os aromas de arruda e canela. O óleo essencial evapora-se rapidamente em contato com o ar.

É sensível à ação dos raios ultravioleta, às condições extremas de temperatura e às vibrações causadas por sons altos. Por essas razões, deve ser guardado em frascos escuros e bem fechados.

Para melhor aproveitamento dos benefícios da aromaterapia, é aconselhável misturar vários tipos de óleos. No entanto, para fins terapêuticos o recomendável é juntar no máximo três óleos diferentes, de modo a não alterar a estrutura de cada um e também o resultado esperado.

A mistura das essências deve ser feita na hora da aplicação e em pequenas doses. O aroma desempenha um papel fundamental e profundo também na sexualidade. Animais, insetos, pássaros, flores e plantas usam o odor para atrair seus parceiros e assegurar a continuação da espécie. Com o ser humano, não é diferente.

AROMACOLOGIA: A CIÊNCIA DOS AROMAS

As sensações e emoções despertadas pelas essências são objeto de estudos da aromacologia, ciência que há 20 anos se dedica ao estudo e avaliações das reações do organismo aos diferentes tipos de aromas. Com aparelhos e testes específicos, faz-se a medição das variações das correntes cerebrais, da pressão arterial, da contração vascular periférica e do número de pulsações.

A aromacologia tem se desenvolvidos, sobretudo nos Estados Unidos e no Japão, com o objetivo de avaliar de forma cuidadosa e precisa os efeitos dos óleos essenciais no organismo.

Ao adquirir um óleo essencial, é importante observar sua procedência, já que a adição de aromatizantes químicos torna-se ineficaz.

Os tratamentos conduzidos pelo profissional em cabine também podem ser beneficiar da aromacologia: cosméticos que contêm óleos essenciais têm sua ação potencializada. Os aromas de cânfora e sândalo, relaxantes, podem ser vaporizados no ambiente ou misturados a cremes para massagem. Bastam algumas gotas.

Outro recurso é a utilização do destress, sal relaxante acondicionado em sachês coloridos e aplicados sobre os pontos energéticos, como atesta e a base da coluna. Ele tem ação anti-estresse, relaxante e revigorante. Pode se associado a óleos essenciais como os de ylang-ylang, sândalo, lavanda ou eucalipto.

O destress contribui para a hidratação da pele, porque contém extrato de algas marinhas e glicerina.

A aromacologia comprovou também que essência de baunilha acalma os batimentos cardíacos e relaxa as tensões, sendo uma ótima aliada.

- Graduada em Fisioterapia – Universidade Estácio de Sá - Especialista em Drenagem Linfática Manual - Pós-Graduada em Fisioterapia Dermato-Funcional, e Cosmetologia. - Diretora do Instituto de Estética e Fisioterapia Aplicada - Formação em Estética Ortomolecular - Formação em Método Leduc – RJ - Formação em Método Vodder Argentina - Coordenadora em cursos de: Rejuvenescimento Facial; Decapagem Biológica; Peeling Facial, Corporais e Capilar.

2 Comments

  1. Boa tarde vocês tem óleos para celulite?

    Reply

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these <abbr title="HyperText Markup Language">HTML</abbr> tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

People Who Like Thisx

Loading...